Dorsal Atlantica

Dorsal Atlantica - Morador Das Ruas

rate me

ebendo sem parar, as horas não passam

E respirando o ar gelado entre prostitutas,

Travestis, desocupados,

Cheiro de luxúria e cerveja me entorpecem

Chuva bate forte no chão quente, o cheiro de asfalto

Entre você e eu só existe a noite

E a vontade de nos encontrar

Essa estranha sensação de abandono fica solta no ar

Encontro sem hora marcada

Esse ruído insistente de silêncio

Ligados pelo mesmo sentimento final

Esquinas, ruas mudas, espreitando em silêncio

Ouvindo-nos andar e arfar

Morador das Ruas

Precisa ser livre, não se sentir preso a nada e ficar

Apenas o mundo sem obrigações

O próprio reinado do morador das ruas

Só, viver, livre, agora

Se essas ruas pudessem ser minhas

Eu poderia abraça-las

Senti-las vivas pulsando

Sugando a vida de quem passa nelas

Ou se quisesse destruir tudo como um crime passional

Para que isso? Por que não ir embora e esquecer?

Estou aqui sei que vou ficar, porque aqui é meu lugar

Get this song at:  amazon.com  sheetmusicplus.com

Share your thoughts

0 Comments found